Eu Me Lembro

Ah, eu me lembro daquele nosso primeiro olhar...
Você simplesmente adentrou meus olhos castanhos e, com a fúria de quem ama, baniu todos os vultos estranhos...

Me lembro daquele sorriso. 
Aquele sorriso meu, que se tornou tão teu, que até hoje, quem te vê sorrindo, nem imagina que quem sorri sou eu! Porque aquele meu sorriso, você nunca devolveu...

Me lembro também, da rigidez do desejo que nasceu daquele nosso primeiro beijo...

E não poderia esquecer de você em mim, pois que, por uma fração de século, a paz se fez... e eu fui mulher... e você... você foi menino outra vez!...

Mas sabemos que nada disso aconteceu.
Mas não importa: eu me lembro!
E você também não se esqueceu do que jamais aconteceu...
E eu entendo, porque também me lembro...



Adivinha quem é...

Falo de uma pessoa diferente
Que quando entra na vida da gente, vem forte como um tufão:
Nos traz sorrisos, renova a esperança e, quando é preciso,
Nos chama à razão...
É por essas e outras, que ela tem toda minha gratidão!

Mulher forte, de porte decidido:
assim também é seu coração, sempre pronto a dar suporte...
Quem precisar de seu amor, jamais ouvirá um "não"...
Mas desde já, te aviso: perto dela se comporte!

Falo de uma menina faceira, festeira, brincalhona e atrevida...
Tudo isso, numa mulher crescida! Que linda!...

Ela é alguém que sabe, sobre flores e espinhos caminhar...
Já cruzou com um punhado de dores, sem jamais sucumbir e
Muito menos, a cabeça baixar!

E é mulher de sorte,
Encontrou, nessa vida, sua paixão eterna...
Seu cúmplice, parceiro, amigo, "o Paixão":
Eita, maridão!!!

Difícil definir alguém tão especial,
De intensidade sem igual!
Pra quem ainda não descobriu, deixa aqui com a poetisa:

A figura alcandorada de quem falo, é simplesmente...
MAYSA...


Coragem!

Vira a página!
Troca a roupa!
Lava o rosto!

Levanta dessa cama
Que o tempo não espera:
Chega de desgosto!

Desfaz essa cara sofrida,
Põe aquela roupa linda e batom nessa boca...
É urgente viver a vida!

Dá uma de louca
Pra não perder a sanidade!
Sua zona de conforto
Só te priva de liberdade!

Ama a quem te ama
E pára de besteira! Entenda:
O oposto da vida não é a morte,
O oposto da vida é a pasmaceira!


Quando o Amor Adoece

Às vezes a gente se esquece 
Que o amor também adoece...
Pode ter desde um leve resfriado
Até uma insuficiência respiratória, que o deixa sufocado!

O pior é quando a gente não percebe
Que o amor está só doente e pensa que ele morreu...
Ai, a gente é até capaz de enterrar o amor ainda vivo!
E sofre e chora e depois finge que esqueceu...
Sem saber o quanto aquele amor enterrado se debateu!...

E o que você faz se seu amor ficar doente?
Joga fora? Enterra vivo? Desiste dele?
Ora, o que faz o médico com o paciente?
Examina, observa e faz tudo pra aliviar a dor...
Dá plantão, cuidando dia e noite, se preciso for!...

Um amor doente é o que mais exige atenção...
A terapia que melhor funciona é sempre a compreensão,
O remédio mais eficaz? Sem dúvida, é o perdão!
E a melhor técnica, é lembrar sempre que amor de verdade
Pode até adoecer, mas nunca vai morrer!
Cuida dele! Tá só doentinho...
                                                     O médico do seu amor... é VOCÊ! 

Insólito Amor

Quero você. Você mesmo, o extraordinário, o inesperado... amor!
Chega de amor insípido, insosso!
Quero amor com gosto, amor com tempero, amor com sabor... sabor de vida e não de dor!
Quero você: um amor que me desperte a inspiração, que me ponha a escrever coisas lindas, permeadas de tesão!... Por que não?
Ah! Não quero o amor tipo "instantâneo", que acontece alarmante, mas só dura um instante...
Basta do instável, inseguro, inconstante!
Quero aquele amor, sabe? Aquele tipo que se garante!
Quero o amor inseparável...
Pode ser insano, inquieto, mas que seja inquestionável!...
Um amor que me tire o sono. Sim!
Insônia com amor incandescente? É de dar inveja em muita gente!
E depois de deixarmos a insônia exausta,
Caímos no torpor...
Dormimos, inocentemente, o nosso insólito amor...

Miríade de Estrelas

Será alguma magia ou coisa dos deuses?
Não sei e nem me importa saber...
Há um ímã te puxando pra mim
E outro que me empurra pra você...

É pecado sagrado
De desejo, molhado...
Basta o "olho no olho"
Ou o abraço apertado...

A solidão fica pra depois,
Hoje, gozamos a sorte de termos nós dois!
A vida deu seu jeito: encontro perfeito!

Chega de sofrer!
Miríade de estrelas:
Foi o que vi, quando encontrei você...

Indescritível

Amor é muito mais que algo pra se sentir,
Amor é pra se viver...
Sentir e não viver esse amor é em vão...
Amor que não é vivido, é sinônimo de frustração!
E isso não bate...
Porque amor é encontro, é mistura, completude, simbiose...
Quem ama tem pressa e  viver intensamente o outro, é o que interessa!
É preciso viver o ser amado em sua totalidade:
É... amor exige coragem...
Se não encontrou isso em nenhuma criatura, não se engane: você não encontrou o amor, 
apenas a caricatura...
Só quem vive o amor pode dele falar, mas sem definir porque definir é limitar!
E como pode um ser finito e pequeno ousar definir aquilo que é
infinito e extremo?
Que bobagem eu estou escrevendo?
Páro por aqui.
É melhor viver esse tal, do que tentar definir.