O Dia dos Mortos

Aos infelizes: Salve!
Aos que vivem presos pelas mandíbulas da frustração: Salve!
Aos acorrentados, de pés e mãos atados, reféns da solidão: Salve!
Aos escravos da inveja, obrigados a sorrir, a fingir e a seguir enganando a si: Salve!
Aos amargurados que ainda choram a dor do membro, há muito amputado: Salve!
Aos maledicentes que se regozijam com a disseminação de seu veneno: Salve!
Aos sequestrados pelo próprio ódio, fadados a manter a alma em cativeiro tão medíocre e pequeno: Salve!
Aos estagnados que nada mais esperam da vida e caminham entre nós, arrastando correntes do passado: Salve!
Aos inconformados e mal amados, a quem resta apenas viver a vida alheia: Salve! A estes, o dia de hoje é dedicado! 
Aos de alma pútrida, cujo odor incomoda até aos porcos: Salve!
Pois estes são os verdadeiros mortos!


Um comentário:

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Gostei... fiz um post semelhante no dia 2... mortos são os que não geram vida a si e aos demais...
Bjs de paz e bem

Postar um comentário

Seu comentário enriquece e alimenta este blog. Sê bem-vindo, mas não se esqueça que "gentileza gera gentileza". A casa é sua! Bjs Inquietos pra você!